19 3526.5000
contato@acirc.com.br

Artigos

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO NO CICLO DE VIDA DAS EMPRESAS

 

O pensamento de muitas pessoas é de que para se abrir uma empresa basta ser maior de 18 anos, ter espírito empreendedor e dispor de recursos razoáveis para começar um negócio.

Claro que tudo isso é importante, contudo, identificar uma oportunidade de negócio e principalmente elaborar um Planejamento para analisar a viabilidade do negócio pretendido é fundamental.

Por exemplo, para que uma festa ocorra, é necessário escolher o local, fazer a lista de convidados, decidir o menu, fazer as compras, entre outras coisas. Portanto, se para uma simples festa de algumas horas, é preciso fazer todo um planejamento imagine para abrir um negócio.

É preciso ordenar as ideias e criar um plano de negócios, o qual irá nortear o empreendedor na pesquisa aos dados importantes, sobre o ramo, produto e serviços a serem oferecidos, assim como os prováveis clientes, fornecedores e concorrentes, dando ênfase aos pontos fortes e fracos do negócio e auxiliando na constatação da efetividade da ideia do negócio pretendido.

É válido lembrar que o planejamento não é somente para constatar se é oportuno abrir a empresa, mas também se é conveniente manter ou expandir o negócio.

O plano de negócios serve para:

- estruturar as ideias para o negócio

- conduzir o crescimento da empresa em funcionamento

- colaborar em números ou em estratégias no gerenciamento

- atrair capitais financeiros, de recursos humanos e parceiros

Segundo, pesquisas do Sebrae (Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas), no estudo “Sobrevivência das empresas no Brasil” (outubro, 2016), mostraram que a taxa de mortalidade de empresas com até 2 anos, para as empresas nascidas em 2012, e que não se planejaram, foram de 20% para indústria, 21% construção, 23% comércio e 25% serviços.

O Sebrae pode ajudar na elaboração do planejamento do seu negócio por meio de capacitações e orientações aos empreendedores, no entanto, o empreendedor deve entender que requer dedicação, empenho, compromisso, pesquisa e criatividade por parte dele.

 

Daniela Kneipp Ribeiro Pratti

Agente de Desenvolvimento – Sebrae Aqui Rio Claro

 

O CICLO DE CRÉDITO

 

Desde o planejamento quando uma organização define o que quer vender, para quem vender e em quais condições vender, faz-se necessário eleger como prioridade, uma política de crédito que esteja alinhada com suas metas e objetivos.

O Ciclo de Credito é um processo fundamental para os negócios da empresa, iniciando com a prospecção do cliente, sendo esta uma construção de relacionamentos de longo prazo, seguida da análise e concessão de crédito, que busca minimizar os riscos por meio de soluções personalizadas e informações precisas, na sequência a fidelização e o monitoramento do cliente, que auxilia na cobrança garantindo maior agilidade e rentabilidade no sistema de recuperação de créditos.

Todas as etapas deste processo são importantes, o cadastro, a concessão do crédito e a cobrança, cada uma deve ser desenvolvida de forma habitual e eficaz, iniciando pela ficha cadastral. Na atual conjuntura econômica, muitas vezes na ansiedade de efetuar uma venda, deixa-se de lado algumas etapas importantes deste processo, o que certamente acarreta danos futuros para a empresa. Nesse sentido, um cadastro incompleto ou desatualizado, pode causar problemas para e gerar um índice de inadimplência insustentável.  

Um bom cadastro, se resume na quantidade de informações necessárias para que o estabelecimento saiba o meio, onde, quando contatar e o que oferecer ao seu cliente. Este é um importante aliado não somente do setor financeiro, mas também para o marketing da organização, pois além de trazer segurança, as informações contidas poderão ser utilizadas para implementar ações estratégicas, alavancando novas vendas da empresa.

 

Angelita de Moraes

Responsável pelo SCPC - Associação Comercial e Industrial de Rio Claro